LEALDADE HUMILDADE PROCEDIMENTO

Minha foto
São Paulo, Mooca - SP, Brazil
Rodrigo Freitas - rodrigo_adefreitas@hotmail.com

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Atlético Sorocaba e União Barbarense empatam em 2x2 e estão na elite do Paulistão Chevrolet





Uma partida que entrará para história do futebol paulista. União Barbarense e Atlético Sorocaba empataram por 2 a 2, na manhã deste domingo, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba e confirmaram o acesso ao Paulistão de 2013, na última rodada da segunda fase da A2. O gol que garantiu a classificação ao Galo de Sorocaba saiu aos 54 minutos do segundo tempo, de pênalti inexistente e contestado, convertido pelo atacante Helton Luiz.
A decisão deste domingo foi muito disputada, os dois times lutaram muito, mas o Leão foi mais aplicado no sistema defensivo e garantiu seus gols no contra-ataque. A vitória foi tão dramática que o União terminou o jogo com oito jogadores em campo, enquanto, o Galo teve um expulso.

No final, as duas torcidas, que estavam presente em bom número no estádio comemoraram a vaga. O União terminou na liderança do Grupo, com 11 pontos e disputará a final da A2, contra o São Bernardo. Por sua vez, o Sorocaba ficou em segundo com dez, com um gol a mais de saldo que o Audax, que venceu a Ferroviária, por 3 a 1.
Arbitragem coloca time da Federação na Série A1
Quem beneficiou muito o Atlético Sorocaba a chegar a primeira divisão foi o árbitro da partida, Luciano Alves de Lima. Durante todo o jogo marcou faltas a favor do Galo, minou o Leão com cartões amarelos, terminando o jogo, com três jogadores expulsos.

E ainda, acrescentou sete minutos de acréscimo, marcando o pênalti, aos 52 minutos, num lance muito contestado. A sua péssima arbitragem mereceu duras críticas dos membros da Rede Vida de Televisão, que transmitiram o jogo ao vivo.
Pressão e pouco resultado!
Precisando mais do resultado para conquistar o acesso, o Atlético Sorocaba começou o jogo no campo de ataque, pressionando o União Barbarense, que estava fechado e apostava nos contra-ataques. Com muitas trocas de passes, o Galo não conseguia arrematar ao gol, criando poucos chances reais de gol. A primeira chance foi aos 12, com Helton Luiz, que da entrada da área acertou o travessão de Passos.
Se de perto não levava muito perigo, o jeito foi arriscar de longe. Aos 33 minutos, João Paulo soltou um petardo de fora da área, acertando o travessão do goleiro Thiago Passos. Com o passar do tempo, os torcedores sabendo da vitória parcial do Audax, por 2 a 0, incentivavam ainda mais o time, que não conseguia criar chances reais de gol.
A pressão era grande e aos 44 minutos, após uma cobrança de escanteio, o volante Henrique subiu mais que todo mundo e testou muito rente a trave de Passos, que só acompanhou com os olhos. Na saída do intervalo, os jogadores do Atlético afirmaram que só um time jogou e sabiam que seria assim mesmo. Por sua vez, os jogadores da Barbarense elogiaram a aplicação defensiva do time.
Leão conquista o acesso!
Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o União Barbarense fez o seu gol. Caihame ganhou na dividida de Fábio Gomes e acabou sendo derrubado pelo zagueiro. Na cobrança, Melinho bateu com categoria, sem chances para Felipe Alves, que até acertou o canto, mas não conseguiu chegar na bola.
Como precisava do gol de empate para continuar sonhando com o acesso, o Atlético Sorocaba se lançou literalmente ao campo de ataque, tentando de todas as maneiras o primeiro gol. Mas, o goleiro do União também estava numa manhã inspirada. Aos 12 minutos, Marco Aurélio ficou cara a cara com o arqueiro, mas ele bateu fraco, facilitando a defesa de Passos.
Se o Atlético não fazia seu gol, o União Barbarense matou o jogo, aos 24 minutos. Num rápido contra-ataque, Melinho fez uma linda jogada individual e acertou o ângulo de Felipe Alves. O Sorocaba foi com tudo para cima, mas esbarrou no forte sistema defensivo do Leão, que bem estruturado pelo técnico Claudemir Peixoto, se segurou bem.
Aos 32 minutos, as coisas melhoraram para o Atlético, já que o lateral Thiego, que já tinha um cartão amarelo, levou o segundo e acabou sendo expulso. Precisando de gols, o Sorocaba foi com tudo para cima, mas a manhã de Thiago Passos era iluminada e por duas vezes, ele salvou a queima roupa. Mas, aos 40 minutos, após cobrança de escanteio, no bate e rebate, Henrique completou para o fundo das redes, diminuindo para o Galo. Após o gol, o atacante Romarinho agrediu o goleiro e foi expulso, ficando os dois times com dez em campo.
No final dos jogo, os jogadores do União Barbarense perderam a cabeça e o zagueiro Renato e o atacante Caihame cometeram duas faltas duras e foram expulsos, deixando o Leão com oito em campo. Logo que o jogo do Audax terminou, com a vitória por 3 a 1 do time da capital, restavam cinco minutos e se o Sorocaba fizesse um gol, cnoseguia o acesso.
Pressão e pênalti mágico!
No último minuto do jogo, após um cruzamento na área, o árbitro da partida Luciano Alves de Lima marcou pênalti, alegando que um zagueiro cortou a bola com o braço. Na cobrança, Helton Luiz bateu com categoria, deslocou o goleiro Thiago Passos e fez a festa dos torcedores presentes em Sorocaba, já que os dois times conquistaram o acesso à elite do futebol paulista.

domingo, 29 de abril de 2012

Penapolense consegue acesso inédito para o Paulistão




O Clube Atlético Penapolense é o mais novo integrante da elite do futebol de São Paulo. O CAP, como é chamado, garantiu o acesso dentro do Campeonato Paulista da Série A2, neste sábado à noite, quando empatou com o Red Bull, por 1 a 1, em Campinas, pela sexta rodada do quadrangular.
Com isso, chegou aos nove pontos, na segunda posição do Grupo 3. O São Bernardo já tinha assegurado o acesso, mas venceu o Noroeste, por 2 a 0, terminando na liderança e com vaga na decisão do título da temporada.
A classificação final do Grupo 3 ficou com São Bernardo, seguido pelo Penapolense, Red Bull, com seis pontos, e Noroeste, com cinco. Para não conseguir o acesso inédito, o Penapolense podia até perder por poucos gols. Poderia ser alcançado pelo próprio Red Bull ou pelo Noroeste com os mesmos oito pontos. Daí levaria a definição da vaga no saldo de gols. Antes dos dois jogos, o Penapolense tinha quatro gols contra três negativos de seus concorrentes.

"Foi uma conquista da superação", comemorou o presidente do CAP, Nilso Moreira.

História do CAP
Fundado em 16 de novembro de 1944, o Penapolense tinha conquistado o acesso na Série A3, em 2011. Quem deve se preocupar agora são os seus adversários no Paulistão 2013, porque a cidade de Penápolis fica 490 kms de distância da capital. Supera, portanto, Lins, distante 430 kms.

A cidade de Penápolis tem 60 mil habitantes e o Estádio Tenente Carriço, o Tenentão, tem capacidade para apenas 4.448 torcedores, devendo ser ampliado para 10 mil para receber os seus novos adversários. Os grandes clubes, porém, devem jogar em outra cidade, Como são José do Rio Preto ou Araraquara.

Mais dois acessos

No domingo cedo, a partir das 10 horas, serão definidos os dois classificados no Grupo 2. Em Sorocaba, o Atlético, com nove pontos, recebe o líder União Barbarense, com 10. Na capital, o Audax, com sete, recebe a Ferroviária, eliminada, com três.

Os quatro novos times do Paulistão vão ocupar as vagas deixadas pelos rebaixados: Comercial, Guaratinguetá, Catanduvense e Portuguesa.

Confira os confrontos da última rodada:

Sábado


Red Bull 1 x 1 Penapolense

São Bernardo 2 x 0 Noroeste

Domingo - 10 horas

Atlético Sorocaba x União Barbarense

Audax x Ferroviária

sábado, 28 de abril de 2012

Juventus 2x0 Marília




Os torcedores do Juventus lotaram a Rua Javari e viram o Juventus se aproximar do acesso para a Série A2 do Campeonato Paulista. Na tarde deste sábado, o time do técnico Ferreirão venceu o Marília por 2 a 0 com gols de Tony, em cobrança de pênalti, e Rafael Magalhães na etapa final fechando o placar.
Com a vitória, o Juventus disparou na liderança do Grupo 3 com oito pontos abrindo quatro do segundo colocado Grêmio Osasco, que encara o Guaçuano na manhã deste domingo, em Osasco. O Marília, que perdeu o zagueiro Geílson, expulso, e o meia Diogo Avaré com o terceiro cartão amarelo, segue na lanterna do grupo com apenas três pontos.

Pequena vantagem do Moleque
Empolgado pela grande presença da torcida na Rua Javari, o Juventus precisava mostrar serviço e começou controlando o jogo em seu campo ofensivo com tranquilidade esperando a melhor oportunidade. Avançando aos poucos, o time do técnico Ferreirão, armado no 3-5-2 chegou pela primeira vez com o atacante Thiaguinho tabelando Rafael Magalhães, mas na conclusão da jogada o goleiro Thiago fez a defesa.
Não pode perder esse gol! O Juventus continuou pressionando, mas o Marília começou a gostar da partida, tocando com mais qualidade e, aos poucos, começava a chegar com algumas bolas alçadas na área sem sucesso. Mas foi o Juventus que teve a melhor chance de gol, até então. O meia Saulo lançou o atacante Rafael Magalhães, que ficou na cara do gol com o ângulo direto escancarado, mas o atacante conseguiu tocar para fora, lavando a Rua Javari a loucura.
Com boas atuações do atacante Élvis e do meia Saulo, o Juventus chegava com perigo procurando sempre as laterais do campo. A defesa do Marília segurava as investidas do Moleque contando com os botes precisos do zagueiro Geílson. E pela primeira vez, o Marília chegou com chance clara de gol. Beirando os 40 minutos, Tony fez falta em Douglas perto da grande área. o meia do Marília, Márcio Luiz, fez uma cobrança perfeita no ângulo direito, mas parou na linda defesa do goleiro Túlio.
E assim como o torcedor esperava, o Juventus encerrou o primeiro tempo na frente. Com oito gols na competição, o lateral Tony cobrou o pênalti com destreza e abriu o placar da partida, aos 4. Nos minutos finais, o Juventus tocava sem pressa esperando o apito final, já que o Marília não sentiu o gol e continuava bem assim como todo o primeiro tempo.
MAC começa melhor, mas leva 'banho de água fria'
Sabendo da necessidade da vitória, o técnico do Marília, Betinho, colocou o atacante Jackson para dar mais velocidade ao ataque. As mudanças surtiram efeito e o time maqueano começou a etapa final chegando com perigo e aos 10 minutos o Marília já havia chegado com pelo menos duas chances de gol. Na mais perigosa, o atacante Léo fez que ia cruzar e chutou para o gol tirando tinta do travessão, surpreendendo o goleiro Túlio, que já estava vencido no lance.
Para a infelicidade maquenada presente na Rua Javari, o zagueiro Geílson, que vinha fazendo uma boa partida, foi expulso depois de levar o segundo cartão amarelo, dando um verdadeiro 'banho de água fria'. A baixa no MAC abriu espaços para os meias do Juventus, que exploravam as laterais. Os responsáveis pela criação Elvis e Saulo, que haviam 'sumido' na partida, voltaram a aparecer dando mais qualidade e aumentando o volume de jogo do ataque juventino.
Com muita pressão e grande chances de gols desperdiçadas, o Juventus finalmente ampliou o placar. Depois de uma boa troca de passes na entrada da grande área, o atacante Rafael Magalhães recebeu na cara do gol e só teve o trabalho de bater no canto direito. Apesar de ter um homem a menos, o Marília não se abateu, mas encontrava dificuldades para segurar a posse da bola.
Nos minutos finais, o Juventus apenas 'cozinhou' a partida. Orientado pelo técnico Ferreirão, os jogadores tocavam a bola com mais tranquilidade e pouco investiam ao ataque. O Marília não conseguiu criar chances de diminuir a vantagem e acabou emplacando a terceira derrota seguida. "Lutamos muita, mas infelizmente não deu, mas vamos torcer pelas combinações de resultados e se Deus quiser conquistar as duas vitórias", disse o atacante maqueano Léo, em entrevista à Rádio Diário, de Marília.
Próximos jogos
O Juventus volta a campo na próxima quarta-feira contra o Guaçuano, também na Rua Javari, em São Paulo, ás 15h, pela quinta rodada do quadrangular da Série A3. O Marília volta a jogar em casa, desta vez contra o Grêmio Osasco, às 20h30, na partida que fecha a rodada, no Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília.

Quando sábado chegar

Quando o sábado chegar
Nossa vida vai mudar
Um abraço, um olhar
Amor a noite inteira
Os nossos corpos vão dançar
E se admirar
Que esse momento é nosso
Nosso amor é infinito
Diferenças irão jamais
Nos alcançar, nos vencer
A luz se acende, suplica
Pra eu te beijar
As pessoas vão dizer
Mas nem ligo o que fazer
hoje eu quero é te ver, feliz
Tava morrendo de saudade
Tava morrendo de saudade
Tava morrendo de vontade é
Tava querendo dançar com você
Bailar com você....yê yê..
Com você....com você
Com você....com você

Pelo nosso amor

Tanto faz se vão
Falar de nós,
Que condenam essa paixão,
Eu quero mais é ser feliz!!!!
E vão perceber
O quanto nos amamos...
Venceremos pelo nosso amor!!!
Os seu pais
Não vão me aceitar jamais!!!
Querem outro em meu lugar!!!
Dizem que eu não sou capaz
de te fazer feliz...
De estar em sua vida estou contente,
não sou diferete, eu sei!
Não tenho ouro,
mas tenho uma princesa que é você!!!
Que me aceita
E eu vou pagar pra ver
Quem me tira da sua vida....

Tuberculose: sintomas e tratamentos




A tuberculose é uma doença infecciosa e contagiosa causada por uma bactéria, que pode acometer vários órgãos diferentes, sendo a tuberculose pulmonar sua principal forma.

Neste artigo vamos abordar os seguintes pontos sobre a tuberculose:

  • O que é tuberculose.
  • Transmissão da tuberculose.
  • Fatores de risco para tuberculose.
  • Sintomas da tuberculose.
  • Tuberculose em outros órgãos além dos pulmões.
  • Diagnóstico da tuberculose.
  • Tratamento da tuberculose.
  • Vacina para tuberculose.
O que é tuberculose?

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada de Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch, em homenagem a Robert Koch, médico alemão que identificou a bactéria. A doença é muito famosa pelo seu acometimento pulmonar (tuberculose pulmonar), mas poucos sabem que vários outros órgãos do corpo também podem ser infectados pela tuberculose, como pele, rins, linfonodos, ossos, cérebro, etc.

Desde o surgimento da pandemia de HIV/SIDA (AIDS) na década de 80 a infecção por tuberculose voltou a ser uma grande preocupação, já que pacientes imunossuprimidos são muito susceptíveis ao bacilo de Koch.

O Brasil é o 16º país com maior incidência de tuberculose no mundo, porém, ao contrário do que muitas vezes é divulgado, esta incidência tem caído substancialmente nos últimos anos. Em 1999 a incidência era de 51 casos para cada 100.000 habitante. Em 2007 já havia caído para 38 por 100.000. Rio de Janeiro e Amazonas são os estados com o maior número de casos (incríveis 73 por 100.000). Portugal é um dos países da Europa com maior taxa, aproximadamente 32 casos por 100.000. Só como comparação, a Alemanha tem 6 casos por 100.000 habitantes.

Atualmente 1/3 da população mundial está infectada pelo bacilo de Koch. O fato é que apenas 10% das pessoas que entram em contato com a bactéria desenvolvem sintomas de tuberculose. Esta resistência se dá pelo nosso sistema imunológico que é bastante competente em impedir a progressão da doença.

A infecção pelo bacilo de Koch inicia-se sempre pelos pulmões, mas pode se alastrar por todo o corpo. Nem todo mundo vai desenvolver a tuberculose ativa e alguns permanecerão com a bactéria adormecida no organismo, tendo tido ou não sintomas de tuberculose pulmonar. A bactéria pode ficar alojada durante anos em qualquer parte do corpo, como cérebro, meninge, rins, intestinos, coração, linfonodos, ossos, etc., apenas à espera de uma queda no sistema imune para voltar a multiplicar-se.

Resumindo, você pode entrar em contanto com a bactéria da tuberculose e seguir por um dos três caminhos:

- seu sistema imunológico não consegue controlar a bactéria e você desenvolve a doença, apresentando, na maioria dos casos, sintomas de tuberculose pulmonar.
- seu sistema imunológico consegue controlar a bactéria, mas não a elimina do seu corpo, mantendo-a apenas "adormecida" por vários anos. Se houver alguma queda no sistema imune, a bactéria pode voltar a ficar ativa, causando geralmente um dos tipos de tuberculose extrapulmonar. Cerca de 10% dos pacientes com tuberculose latente desenvolverão a doença em algum momento da vida.
- seu sistema imunológico consegue controlar a bactéria e a elimina definitivamente do corpo, fazendo com que você nunca fique doente.

Transmissão da tuberculose

A tuberculose se transmite pelo ar, por contato com secreções respiratórias contaminadas, habitualmente através da tosse. Os pacientes contagiosos são aqueles que apresentam tuberculose pulmonar ou na laringe. Além da tosse, o bacilo da tuberculose pode ser transmitido pelo espirro, pelo cuspe ou até por conversas próximas onde há trocas de perdigotos.

Pacientes com tuberculose extrapulmonar não são capazes de transmitir a bactéria. Por exemplo, um paciente com tuberculose ganglionar pode entrar em contato com outras pessoas que não há risco de contágio. Todavia, se este paciente com tuberculose ganglionar também tiver tuberculose pulmonar ativa, ele pode transmiti-la para outros.

Pacientes com diagnóstico de tuberculose pulmonar ou laríngea devem ficar em isolamento em quartos especiais por pelo menos 15 dias, até que o tratamento consiga eliminar as bactérias das secreções pulmonares. Pacientes com tuberculose extrapulmonar, com exame do escarro negativo, não precisam ficar em isolamento.

Estima-se que uma pessoa infectada com tuberculose pulmonar, se não tratada, pode contaminar outras 15 no intervalo de um ano. De acordo com as estatísticas, destas quinze, apenas uma ou duas desenvolverão sintomas. Atenção: apenas os casos sintomáticos são capazes de transmitir a doença. Se você entrou em contato com o bacilo, mas não desenvolveu a doença, não há risco de transmissão da bactéria para outros.

Fatores de risco para o desenvolvimento da tuberculose

Os indivíduos com as características abaixo são aqueles com maior risco de desenvolver tuberculose após contato com alguém contaminado:

- Idosos.
- Diabéticos (leia:
DIABETES MELLITUS | Diagnóstico e sintomas).
- População de rua.
- Alcoólatras (leia:
EFEITOS DO ÁLCOOL | Tratamento do alcoolismo).
- Insuficientes renais crônicos (leia:
INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA | Sintomas e tratamento).
- Doentes com neoplasias ou sob quimioterapia.
- Transplantados (leia:
SAIBA COMO FUNCIONA O TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS).
- Portadores do vírus HIV

A população prisional também é uma das mais susceptíveis a infecção, devido à contínua exposição à bactéria em ambientes fechados.

Sintomas da tuberculose pulmonar

A tuberculose pulmonar é a manifestação mais comum da doença. O quadro típico de tuberculose pulmonar é de febre com suores e calafrios noturnos, dor no peito, tosse com expectoração, por vezes com raias de sangue, perda de apetite, prostração e emagrecimento que chega a 10 ou 15 kg em algumas semanas.

Por ser também uma infecção pulmonar, o quadro pode lembrar o de uma pneumonia (leia:
PNEUMONIA | Sintomas e tratamento). Porém, enquanto a pneumonia é uma doença mais aguda, que se desenvolve em horas/dias, a tuberculose é mais lenta, evoluindo em semanas. Alguns pacientes com tuberculose só procuram atendimento médico dois meses depois do início dos sintomas. Deve-se pensar sempre em tuberculose pulmonar naqueles pacientes com quadro de pneumonia arrastada que não melhora com antibióticos comuns.

Sintomas da tuberculose extrapulmonar

A tuberculose em outros órgãos também costuma causar emagrecimento, febre, suores noturnos, prostração, perda do apetite, etc. A diferença é que não há sintomas respiratórios, como a tosse, mas sim sintomas específicos do acometimento de cada órgão. Exemplos:

Sintomas da tuberculose pleural

A tuberculose extrapulmonar mais comum é tuberculose pleural, que como diz o nome, acomete a pleura, membrana que recobre os pulmões. Os sintomas mais comuns (além dos descritos acima) são dor torácica unilateral e falta de ar, causado pelo aparecimento de derrame pleural, mais conhecido com água na pleura (leia:
DERRAME PLEURAL | Tratamento, sintomas e causas).

Sintomas da tuberculose ganglionar:

A tuberculose ganglionar é uma manifestação comum nos pacientes soropositivos infectados pelo bacilo de Koch. O quadro típico é de aumento dos linfonodos na região do pescoço. No início, os gânglios têm crescimento lento e são indolores; posteriormente, aumentam de volume e tendem a se agrupar, podendo criar fístulas (comunicações) para a pele. As secreções de um gânglio fistulizado são contagiosas e podem transmitir a tuberculose para outros. Esta é a única situação em que a tuberculose ganglionar pode ser contagiosa.



Sintomas da tuberculose óssea:

A tuberculose óssea costuma envolver a coluna vertebral, causando destruição das vértebras. A tuberculose da coluna também é chamada de "Mal de Pott". A doença progride lentamente com sintomas de dor leve/moderada nas costas, que piora progressivamente. Conforme a vértebra vai sendo destruída, a medula pode ser acometida causando intensa dor e alterações neurológicas, incluindo até paralisia dos membros.

Tuberculose urinária:

A tuberculose urinária cursa com sintomas semelhantes à infecção urinária (leia:
INFECÇÃO URINÁRIA | CISTITE | Sintomas e Tratamento), porém sem resposta aos antibióticos e com urocultura negativa. Se não tratada a tempo, pode levar a deformidades do sistema urinário e insuficiência renal terminal (leia: INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA | Sintomas e tratamento).

Tuberculose cerebral:

É a forma mais grave de tuberculose, podendo evoluir como uma meningite tuberculosa ou com a formação de tuberculomas cerebrais, espécies de tumores no sistema nervoso central (leia:
MENINGITE | Sintomas, Transmissão e Vacina).

Ainda existem a tuberculose dos olhos, dos intestinos, da pele, do coração, do peritônio, etc. Falaremos destas em outro momento para não tornar o texto muito mais longo.

Diagnóstico da tuberculose

O diagnóstico da tuberculose pulmonar é feito através da história clínica, da radiografia de tórax e do exame de escarro (catarro). Este último é o exame que identifica a presença do bacilo de Koch.

A presença do bacilo no exame de escarro é o que torna o paciente contagioso. Uma vez que o tratamento tenha sido iniciado, o paciente deixará de ter a bactéria no escarro após 15 dias, em média.

As infecções extrapulmonares, em geral, ocorrem anos depois da infecção pulmonar (ou da contaminação assintomática). O diagnóstico das formas extrapulmonares é habitualmente feito pela biópsia do órgão acometido.

A radiografia de tórax é importante porque pode detectar lesões pulmonares antigas em pacientes que desconhecem o fato de já terem tido tuberculose. Estas lesões, chamadas de "cavernas", podem se reativar, causando novo quadro de tuberculose pulmonar.

E como saber se você é portador assintomático da bactéria da tuberculose?

Existe um teste chamado de PPD (derivado de proteína purificada), ou teste da tuberculina, que é feito através da inoculação subcutânea de proteínas de bacilo de Koch morto. Após 48-72h é feita a avaliação do grau de reação do corpo ao material inoculado.


Se o paciente já foi exposto à bactéria, seu organismo possui anticorpos que atacam as proteínas inoculadas na pele.
Em pessoas saudáveis, uma inflamação com o centro endurado maior que 15mm (1,5 cm) é considerado positivo. Em diabéticos, insuficientes renais crônicos ou em profissionais de saúde expostos frequentemente a pessoas infectadas, um resultado maior que 10mm (1 cm) também é considerado positivo. Para pacientes com SIDA (AIDS) ou outra causa de imunossupressão, 5 mm (0,5cm) já é considerado positivo.
O teste de PPD só fica positivo 12 semanas após a contaminação. Não adianta fazer o PPD apenas alguns dias após o contato com alguém supostamente contagioso. Mesmo que vocÊ tenha sido infectado, O PPD dará resultado negativo.

Doentes com o PPD positivo são candidatos ao tratamento contra tuberculose latente, objetivando impedir uma futura reativação do bacilo.

Tratamento da tuberculose

Os doentes que apresentam sintomas de tuberculose são tratados com um esquema de antibióticos por no mínimo 6 meses. O principal esquema é o chamado RIPE -» Rifampicina, Isoniazida, Pirazinamida e Etambutol por 2 meses + 4 meses de Rifampicina, Isoniazida. Esse coquetel é distribuído gratuitamente pelo governo brasileiro.

O tratamento das formas latentes, isto é, pacientes assintomáticos mas com PPD positivo, como descrito anteriormente, é feito apenas com a Isoniazida, também pelo período de 6 meses.

O grande problema do controle da tuberculose é o abandono antes do final dos 6 meses. Como os sintomas melhoram em pouco tempo e os efeitos colaterais são comuns, muitos pacientes não completam o tempo total de tratamento, favorecendo o surgimento de cepas multirresistentes do bacilo de Koch.

Os pacientes deixam de transmitir tuberculose após aproximadamente 15 dias de tratamento. Porém, podem voltar a ser bacilíferos (transmissores do bacilo) se não completarem o curso de 6 meses de antibióticos.

A tuberculose não tratada leva à sepse grave e morte ( leia:
SEPSE / CHOQUE SÉPTICO).

Existe vacina contra tuberculose?

Existe uma vacina chamada de BCG, que faz parte do calendário nacional. É administrada quando criança e serve para prevenir as formas mais graves da doença, como a tuberculose disseminada e a meningite tuberculosa. A vacina apesar de diminuir a incidência da tuberculose pulmonar não a evita por completo. Como é feita a partir de bactérias vivas, não deve ser administrada em imunossuprimidos.

Corinthians vai manter Hypermarcas no unifome em jogo contra o Emelec




O Corinthians vai manter as estampas da Hypermarcas em seu uniforme para o primeiro jogo contra o Emelec, pela Libertadores, no dias 2 de maio, apesar do contrato de patrocínio se encerrar na próxima segunda-feira. Não haverá, no entanto, novo acordo financeiro. A medida é semelhante à feita com a Medial, após 2009.

Decidido! Cássio é o novo titular do Corinthians




Cássio é o novo goleiro titular do Corinthians. O gaúcho, de 24 anos, ganhou a disputa com Danilo Fernandes que, apesar de ter a mesma idade e mais experiência em termos de clube, é sete centímetros menor.

A estatutura do ex-arqueiro de Grêmio e PSV, que tem 1,95m, foi decisiva na escolha de Tite. O treinador corintiano acredita que, diante do jogo aéreo do Emelec (EQU), principal arma do adversário alvinegro nas oitavas da final da Copa Libertadores, esse detalhe pode ser um diferencial.

Antes de tomar a decisão, Tite conversou com o preparador de goleiros Mauri Lima e com seus auxiliares que, em decisão conjunta, optaram por Cássio no lugar de Julio Cesar, que será preservado pelo momento de críticas veementes da torcida e, agora, tornou-se terceiro goleiro.

A escolha da comissão técnica do Timão vai ao encontro do desejo do torcedor corintiano. Em enquete realizada na última quinta-feira no LANCENET!, Cássio ganhou a preferência dos internautas. E ganhou com bastante folga. Nada menos do que 80% dos torcedores que acessaram o site votaram no ex-goleiro de Grêmio e dos holandeses Sparta Roterdã e PSV – Danilo Fernandes ficou com apenas 7% dos votos e Julio Cesar, que perdeu o posto, com 13%.

A esmagadora preferência chama atenção pelo fato de poucos torcedores corintianos terem conhecimento das qualidades e defeitos. Afinal, com a camisa do Timão, ele fez apenas um jogo (contra o XV de Piracicaba, pelo Paulistão). Detalhe: foi pouquíssimo exigido.

QUEM É ELE...
Nome: Cássio Ramos
Idade: 24 anos (6 de junho de 1987)
Altura e peso: 1,95m e 90kg
Trajetória: Descoberto na cidade de Veranópolis, interior do Rio Grande do Sul, Cassio fez sua estreia pelo profissional do Grêmio em 2006. No ano seguinte, foi um dos destaques da Seleção Brasileira sub-20 no Sul-Americano, terminando o torneio como campeão e um dos protagonistas. O desempenho chamou atenção do PSV, da Holanda, que o contratou. Em 2008, foi emprestado para o Sparta Roterdã, do mesmo país europeu, onde ficou até 2009. Em setembro deste ano, foi liberado pelo PSV e voltou ao Brasil para jogar no Timão.
No Corinthians: atuou apenas uma vez, contra o XV de Piracicaba, pelo Campeonato Paulista.


 

Guardiola daria certo na Seleção Brasileira !




Quando conquistou o Mundial com o Barcelona, Guardiola disse que não havia nenhum segredo na forma de jogar de sua equipe. O treinador afirmou que o Barça jogava naquele momento o mesmo que o futebol brasileiro sempre jogou em toda a sua História.
Em um contexto onde muito se fala sobre o fato da Seleção Brasileira ter perdido a identidade do jogo bonito, surgiu na Internet uma corrente apontando o nome do técnico espanhol no comando da equipe. Ganhou destaque no Facebook e também virou hashtag no Twitter.
- Na Seleção Brasileira, provável que adotasse um 4-3-3. Ou, quem sabe, um 4-3-2-1 pela característica do que teria a seu alcance.
Usaria um volante de bons pés, neste caso poderia ser Lucas Leiva, recuaria Paulo Henrique Ganso para fazer a função como Iniesta ou Xavi no Barça atual. Com o tempo, Guardiola daria mais liberdade de ação a Neymar, inclusive por dentro, como fez com Messi - analisou o colunista.
No entanto para a maior parte dos especialistas consultados, seria complicado para Guardiola mudar alguma coisa a curto prazo na Seleção. O motivo é que o trabalho feito para aprimorar o estilo de jogo do Barcelona foi obtido em anos de treinamento, algo que como técnico de uma equipe nacional o espanhol não teria.
- Importante ressaltar que Guardiola deu continuidade a um legado deixado por gerações anteriores de técnicos do Barcelona. Todos os times do mundo desejariam repetir essa forma de jogar, mas seria complicado. Para imprimir este estilo de jogo é necessário um trabalho de muito tempo, com muita cooperação dos jogadores. Não é algo que se faz da noite para o dia, de uma hora para outra - disse o capitão do tri pela Seleção, Carlos Alberto Torres.
Posição semelhante é adotada por outro ex-jogador da Seleção Brasileira, o ex-volante Batista.
- Ele não teria o tempo necessário para aplicar toda a filosofia de jogo do toque de bola e, principalmente, da marcação na saída de bola do adversário. O próprio Guardiola disse certa vez que o jeito de jogar do Barcelona é resultado de anos de trabalho duro, treino e aperfeiçoamento de um estilo há anos praticado pelo clube - completou Batista.
As diferenças culturais também são apontadas como obstáculos para um possível sucesso de Guardiola à frente da Seleção Brasileira.
- Guardiola teria poderes limitados. Além disso, como poderia trabalhar com um dirigente da mentalidade do Andrés Sánchez, que chamou de “balela“ o jogo praticado pelo Barcelona? Na Inglaterra, o futebol foi se acostumando aos técnicos estrangeiros, que eram mais competentes do que os nossos. Hoje, é uma regra a seleção ter comando forasteiro. No Brasil, sem a cultura do intercâmbio, a chegada de Guardiola acabaria contrariando muita gente. Acho muito difícil dar certo - apontou Tim Vickery, correspondente da rede britânica BBC.
A falta de paciência da opinião pública brasileira também foi lembrada.
- A opinião pública brasileira não tem paciência para esperar por resultados a longo prazo. Guardiola seria fritado a medida que alguns insucessos pudessem ocorrer em meio ao processo - analisou o colunista Vitor Birner.
O colunista Benjamin Back ainda lembrou da diferença de cultura tática entre os jogadores brasileiros e os europeus.
- Na Seleção Brasileira, em teoria sua chegada seria ótima, porém na prática não sei se daria certo. A começar pelo fato do jogador europeu ser muito mais disciplinado taticamente que o brasileiro. É uma questão cultural, que talvez não fosse superada - afirmou.
Porém nem todos foram pessimistas quanto à possibilidade de Guardiola assumir a Seleção Brasileira. O ex-treinador do Barcelona, Radomir Antic, acredita que o ex-treinador do Barça conseguiria ter sucesso no comando da "Amarelinha".
- O futebol brasileiro precisa passar por uma nova experiência. Em termos de talento individual, o Brasil ainda é o maior celeiro do futebol mundial. Porém a sua seleção não consegue mais apresentar um bom conjunto. Guardiola seria uma aposta diferente, poderia apresentar algo novo - explicou Antic, que esteve à frente do Barça em 2003.



Guardiola não é mais o técnico do Barcelona




Nem mesmo todo o dinheiro disponível e a autonomia que quisesse convenceram Guardiola a ficar no Barcelona. O técnico decidiu que seu ciclo no clube blaugrana terminou e resolveu deixar Messi, Xavi, Iniesta e companhia. Ele já fez uma reunião de cerca de uma hora com os jogadores para explicar os seus motivos.
Ainda na quinta-feira Pep já havia se definido e declarado a sua decisão apenas para o presidente do clube Sandro Rosell, para Andoni Zubizarreta, diretor esportivo e ex-companheiro de Guardiola no "Dream Team", e o vice-presidente Josep Maria Bartomeu. Os três vão conceder uma entrevista coletiva ainda nesta sexta-feira para explicar tudo.

Pep já traçou com os jogadores que espera se despedir do Barcelona com o seu 14º título. No próximo dia 25 de maio, os culés têm a final da Copa do Rei contra o Athletic Bilbao. O clube basco, aliás, que é treinado por um dos nomes que eram especulados para o lugar de Guardiola. Mas os blaugranas já anunciaram Tito Vilanova como o sucessor.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Tite confirma que Julio Cesar está fora. Danilo e Cassio disputam




Julio Cesar não será o goleiro titular do Corinthians contra o Emelec (EQU).

o camisa 1 perderá a vaga para Cássio ou Danilo Fernandes. A decisão da comissão técnica já pôde ser conhecida no trabalho tático realizado por Tite na tarde desta quinta-feira.

Julio trabalhou com jogadores que são menos aproveitados pelo treinador, como Zizao, Vitor Jr., Mateuzinho, William Arão, Antonio Carlos e Mateus Caldeira. Enquanto isso, o grupo principal ficou em outro campo, divididos entre titulares e reservas.

Em relação ao substituto, a dúvida será encerrada apenas na tarde desta sexta-feira, quando o comandante do Timão concederá entrevista coletiva. Na atividade tática, a única posição que teve revezamento foi a de goleiro. Cassio e Danilo Fernandes permaneceram em seus postos, enquanto houve mudança de lado dos jogadores de linha.

A equipe titular foi a seguinte: Cassio e Danilo Fernandes (revezando); Edenílson, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Jorge Henrique, Danilo e Emerson Sheik; Liedson.

O retorno do camisa 3 é uma das novidades. Chicão, que está recuperado de lesão muscular na coxa, voltará à equipe. O Timão encara os equatorianos na próxima quarta-feira, às 21h50, na cidade de Guayaquil. Na noite de quarta-feira, o Emelec goleou o El Nacional por 5 a 0.
Observação: depois do treino, via assessoria de imprensa, treinador confirmou a decisão de tirar Julio Cesar da equipe titular, mas manteve a dúvida entre Cássio e Danilo Fernandes.


Apresentação de uniforme terá homenagem a Ronaldo no Corinthians

O Corinthians apresentará os novos uniformes, titular e reserva, no dia 4 de maio, no CT Joaquim Grava. O evento vai homenagear o ex-atacante Ronaldo. A terceira camisa, de cor cinza, será lançada pela Nike apenas no segundo semestre, para não interferir nas vendas dos novos modelos de cores oficiais.

São Bernardo está de volta á série A1 do Paulistão




Contrariado as expectativas de que até três clubes poderiam antecipar o acesso dentro do Campeonato Paulista da Série A2, apenas o São Bernardo carimbou a sua vaga, nesta quarta-feira, quando foi realizada a quinta rodada do quadrangular final. O time do ABC paulista volta à elite paulista um ano após ser rebaixado, em 2011. Os times que subiram vão ocupar as vagas do quatro rebaixados: Comercial, Guaratinguetá, Catanduvense e Portuguesa.

O São Bernardo foi até Penápolis e venceu o Penapolense, por 1 a 0, chegando aos nove pontos no Grupo 3. O time da casa continuou com oito pontos, na vice-liderança. O outro visitante que surpreendeu foi o Red Bull, que derrubou o Noroeste, por 2 a 1, em Bauru. Os dois times, agora, somam cinco pontos.

Três times, portanto, brigam pela segunda vaga na sexta e última rodada, marcada para sábado, a partir das 19 horas. A situação melhor é do Penapolense, que só depende de um empate, fora de casa, com o Red Bull, em Campinas, para atingir os nove pontos. Para o Red Bull só interessa a vitória, além de torcer por um tropeço do Noroeste, no ABC, diante do São Bernardo.

Existe a possibilidade destes três times terminarem iguais com os mesmos oito pontos. Daí, no critério de desempate, o saldo de gols vai ser fundamental. No momento, o Penapolense tem quatro, contra três negativos de Noroeste e Red Bull.

INDEFINIÇÃO

No Grupo 2, os dois times que poderiam antecipar suas vagas acabaram tropeçando. Em Santa Bárbara d’Oeste, o líder União Barbarense, com 10 pontos, perdeu por 2 a 0 para o Audax, agora terceiro colocado, com sete pontos.

O vice-líder Atlético Sorocaba soma nove pontos, depois de perder para a Ferroviária, por 1 a 0, em Araraquara. A Ferroviária, que vinha de quatro derrotas seguidas, somou os seus primeiros três pontos.

A definição das duas vagas ficou para a última rodada, marcada para domingo, a partir das 10 horas. Em Sorocaba, Atlético e União Barbarense fazem o confronto direto. O Atlético vai ter que lutar pela vitória, para chegar aos 12 pontos e não depender de nenhum concorrente. O União Barbarense pode jogar pelo empate, porque atingiria os 11 pontos.

Quem corre por fora é o Audax, com sete pontos, e que pode chegar aos 10 pontos se vencer, em casa, na capital, a Ferroviária. E vai ter que tirar também uma diferença no saldo de gols, critério que será adotado se dois times terminaram a fase com 10 pontos. No momento, o Barbarense tem quatro, o Atlético três e o Audax um gol.

Confira os resultados da 5.ª rodada do quadrangular:

União Barbarense 0 x 2 Audax

Penapolense 0 x 1 São Bernardo

Noroeste 1 x 2 Red Bull

Ferroviária 1 x 0 Atlético Sorocaba

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Real Madrid 2 (1)x(3) 1 Bayern de Munique PE




Frio e calculista como manda a cartilha do futebol alemão, o Bayern de Munique não tomou conhecimento do Santiago Bernabéu, tirou o Real Madrid da Liga dos Campeões e encontrará o Chelsea, no dia 19 de maio, na Allianz Arena, seu próprio estádio, na grande final. O time bávaro perdeu no tempo normal por 2 a 1, mas conduziu a partida às penalidades e fez 3 a 1 nos merengues com grande atuação de Neuer.
Com dois gols do iluminado Cristiano Ronaldo, em 14 minutos de jogo o Real Madrid já vencia a partida por 2 a 0. O primeiro foi marcado numa cobrança de pênalti e o segundo através de um passe primoroso de Özil. A vantagem indicaria vida fácil para os espanhóis, todavia, não passou de ilusão.

No momento que leva o segundo gol, serenos, os jogadores do Bayern de Munique se reúnem e pedem calma, atributo fundamental para uma reação. Em seguida, o time se arriscaria pela esquerda com Alaba e pela direita com Lahm, sempre com bolas na área procurando Mario Gomez. Numa delas, o atacante sofreu pênalti convertido por Robben.
O placar de 2 a 1 representava a igualdade em todos os aspectos. O Real passou a buscar menos Cristiano Ronaldo e foi passando ainda mais apuros porque o Bayer de Munique não queria saber se estava atuando no Bernabéu. Estava à vontade e chegava sempre com muito perigo à meta de Casillas.
A tensão pela indefinição tomou conta das equipes na segunda etapa, sobretudo os merengues que não tiveram Özil tão inspirado ou Cristiano Ronaldo tão eficaz. As bolas mais perigosas saíram de cobranças de bola parada ou de disparos de longa distância.
O Bayern continuou sendo um time perigoso. O problema foi a falta de definição de Mario Gomez, o jogador de área, responsável pelo arremate final. O time bávaro também preocupou mais em deter o adversário. Luiz Gustavo e os laterais tiveram papel muito importante nos desarmes.
O grande resumo dos 45 minutos finais foi: tanto Real Madrid quanto Bayern de Munique aceitaram a prorrogação.
No tempo extra não foi diferente. O nervosismo continuou tomando conta dos merengues e até Cristiano Ronaldo pisou na bola e errou feio alguns chutes. Já Kaká não teve confiança para definir. No time alemão, a mesma cautela e frieza para cozinhar o adversário.
Nos pênaltis, brilhou a estrela de Neuer que pegou pênaltis de Cristiano Ronaldo e Kaká. Casillas também catou dois, mas Sergio Ramos jogou a bola na lua e deu uma mãozinha na classificação do Bayern de Munique.
FICHA TÉCNICA
REAL MADRID 2 (1) X 1 (3) BAYERN DE MUNIQUE
Local: Santiago Bernabéu, em Madri (ESP)
Data e hora: 25 de abril de 2012, às 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Viktor Kassai (HUN)
Auxiliares: Gabor Erös (HUN) e György Ring (HUN)
Cartão Amarelo: Pepe, Arbeloa, Granero (REA); Alaba, Luiz Gustavo, Badstuber (BAY)
Cartão Vermelho: -
Gols: Cristiano Ronaldo, 5'/1ºT (1-0); Cristiano Ronaldo, 14'/1ºT (2-0); Robben, 27'/1ºT (2-1)
REAL MADRID: Casillas; Arbeloa, Pepe, Sergio Ramos e Marcelo; Khedira, Xabi Alonso, Di María (Kaká, 30'/2ºT) e Özil (Granero, 5'/2ºT Pror.); Cristiano Ronaldo e Benzema (Higuaín, Intervalo Pror.). Técnico: José Mourinho
BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Lahm, Boateng, Badstuber e Alaba; Luiz Gustavo, Schweinsteiger, Robben, Kroos e Ribery (Müller, 4'/1º Pror.); Gómez. Técnico: Jupp Heynckes



terça-feira, 24 de abril de 2012

Barcelona 2x2 Chelsea




No travessão. A passagem do Barcelona para a final da Liga dos Campeões parou na baliza de Cech. Justamente quem menos se esperava falhou. Dois minutos do segundo tempo, Messi fica cara a cara com Cech, separados por nove metros. Tudo indicava para o terceiro gol do time catalão, porém o melhor jogador do mundo mostrou que é humano e também erra. Dois castigos nos acréscimos, que decretaram o empate em 2 a 2 no Camp Nou. Inapelavelmente os Deuses do Futebol não quiseram que os culés estivessem em Munique, apesar da maior posse de bola nos dois confrontos e pelo fato do Chelsea, que se defendeu muito bem, ter um jogador a menos durante boa parte do duelo desta terça-feira.
Tal como em 1982, Barcelona assistiu a queda do futebol-arte perante uma equipe esforçada e bem aplicada defensivamente. Em 5 de julho de 1982 a Seleção Brasileira que encatava o mundo ficou fora da Copa do Mundo perdendo para a Itália por 3 a 2 no antigo Estádio Sarriá. Nesta terça-feira, 24 de abril de 2012, quase 30 anos depois, o futebol-arte foi alijado da final da Liga dos Campeões. Naquele dia Paolo Rossi, autor de três gols, foi o anti-herói. Agora coube a um brasileiro, Ramires, ocupar este espaço.
Já o Chelsea repetiu o estilo de jogo e o feito da Inter de Milão de 2010, que negou ao Barça todos os espaços à frente de sua área e, apesar de sair derrotado, deixou o Camp Nou com a vaga na final da Liga dos Campeões.
Desde os primeiros minutos a iniciativa do jogo foi do Barcelona. O Chelsea se postava todo dentro da área, às vezes com dez jogadores, deixando apenas Drogba mais avançando tentando puxar o contra-ataque. Estava complicado para o Barça, tocava a bola sem conseguir que a sólida defesa londrina se abrisse. Messi tentava no talento individual, mas assim que passava por dois aparecia um terceiro para desarmá-lo.
Aos 35 minutos as coisas começaram a clarear para o Barcelona. Busquets abriu o placar, aproveitando cruzamento feito por Cuenca. Ficaram melhores quando Terry, em jogada infantil, agrediu Alexis Sánchez com uma joelhada fora do lance de bola e acabou expulso. Logo na sequência foi a vez de Iniesta bater Cech, complementando a assistência de Messi. O 2 a 0 parecia determinar a classificação catalão, pois pelo que se apresentava em campo a tendência era a de que uma goleada fosse construída no Camp Nou.
Só que em um contra-ataque, a princípio despretensioso, Lampard conseguiu tocar para Ramires. O camisa sete do Chelsea tinha campo livre à sua frente e tocou, de cobertura, na saída de Valdés. Golaço. E o silêncio tomou conta do Camp Nou.
A velocidade de jogo do Barcelona não diminuiu no segundo tempo. Em uma blitz catalã, Cuenca foi derrubado por Drogba, que voltou para ajudar a marcação. Pênalti claro. A chance da classificação. Sem defensores pela frente, parecia impossível Messi perder, mas a bola beijou o travessão.
O lance desestabilizou o Barça. Agora o relógio jogava contra os catalães, o desespero incrivelmente começava a bater no time desacostumado a perder. As chances se seguiam, mas o Chelsea defendia com tudo o que podia. Até mesmo Roman Abramovich foi visto dentro da área, tentando defender. Messi voltou a acertar a trave esquerda de Cech, não era dia realmente.
Literalmente indo todo para o ataque, na busca pelo tento redentor, o Barça deu espaço atrás. Contra-ataque e Fernando Torres se viu correndo sozinho, olhando fixo para Valdés, a última linha de defesa catalã. O espanhol driblou o arqueiro e selou a classificação.
O Chelsea está na final da Liga dos Campeões. Espera pelo adversário, que sairá nesta quarta-feira entre Real Madrid e Bayern de Munique. Para quem os Deuses do Futebol estarão jogando no Santiago Bernabéu?

FICHA TÉCNICA
BARCELONA 2 x 2 CHELSEA
Local: Camp Nou, Barcelona (ESP)
Data-Hora: 24/4/2012 - 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çakir (TUR)
Auxiliares: Bahattin Duran (TUR) e Tarik Ongun (TUR)
Cartão amarelo: Mikel (CHE), Ramires (CHE), Drogba (CHE), Cech (CHE), Lampard (CHE), Raul Meireles (CHE); Iniesta (BAR), Messi (BAR)
Cartões vermelhos: Terry (CHE)
Gols: Busquets 35'/1ºT (1-0), Iniesta 43'/1ºT (2-0), Ramires 46'/1ºT (2-1), Fernando Torres 46'/2ºT (2-2)

BARCELONA: Valdés, Puyol, Piqué (Daniel Alves 25'/1ºT) e Mascherano; Busquets, Xavi, Iniesta e Fàbregas (Keita 28'/2ºT); Messi, Alexis Sánchez e Cuenca (Tello 22'/2ºT) - Técnico: Pep Guardiola.
CHELSEA: Cech, Ivanovic, Cahill (Bosingwa 11'/1ºT), Terry e Ashley Cole; Mikel, Raul Meireles, Juan Mata (Kalou 12'/2ºT), Lampard e Ramires; Drogba (Fernando Torres 34'/2ºT) - Técnico: Roberto Di Matteo.


Corinthians x Emelec : Timão poderá jogar com "camisa limpa"




O Corinthians deve iniciar a disputa das oitavas de final da Copa Libertadores sem patrocinador. O contrato com o Grupo Hypermarcas, que estampa a marca Neoquímica no peito e Bozzanno nas mangas, termina no próximo dia 30 de abril - no Paulistão, a marca de preservativos Jontex era a escolhida para ocupar o espaço nobre do 'manto' alvinegro.
Como o confronto com o Emelec está marcado para o dia 2 de maio, em Guayaquil (EQU), é bem provável que a camisa do Timão esteja 'limpa'. Porém, três situações podem evitar que a equipe entre em campo sem patrocinador na camisa.

Isso não aconteceria em caso de um acerto relâmpago com outra empresa, em caso de uma improvável renovação contratual ou se o departamento de marketing do clube fizer um 'agrado' à parceira, mantendo a exposição nos dois jogos da competição sul-americana.

O acordo com a montadora Hyundai, que já se especulava como acertado por R$ 50 milhões/ano, não evoluiu nas últimas semanas. De acordo com os próprios representantes do departamento responsável pelos acordos comerciais do Timão, as conversam estão congeladas.

O clube diz que há, pelo menos, três outras empresas interessadas e que já há negociações em andamento.

Julio Cesar treina longe dos demais jogadores do Timão




O elenco do Corinthians se reapresentou na manhã desta terça-feira no CT Joaquim Grava. Julio Cesar, que ganhou status de vilão após falhar duas vezes contra a Ponte Preta, ajudando a equipe a ser eliminada do Paulistão, foi o jogador mais visado por fotógrafos e cinegrafistas.
O camisa 1 ficou com o preparador de goleiros Mauri Lima em um campo longe do que era utilizado pelos jogadores que não foram relacionados para o jogo do último domingo, que realizavam atividades técnica e tática sob olhares de Tite e de seus auxiliares.

Antes do início dos exercícios, Julio Cesar teve uma longa conversa com o seu treinador, certamente, a pessoa que o melhor conhece na comissão técnica. O trabalho no gramado foi rápido e, na sequência, o goleiro voltou para a parte interna. Os outros titulares correram em volta do CT, além de realizarem um trabalho de recuperação nas dependências do CePROO (Centro de Preparação e Reabilitação Osmar de Oliveira).
A possibilidade de o camisa 1 perder a titularidade é real. Danilo Fernandes e Cássio, que têm a confiança da comissão técnica, aguardam a decisão de Tite.
O próximo jogo do Corinthians será contra o Emelec, no dia 2 de maio, em Guayaquil, Equador.


Goleiros reservas do Timão têm a confiança da comissão




Não será por falta de confiança nos reservas que Tite rechaçará a saída de Julio Cesar caso analise que o mesmo não tenha condições psicológicas de continuar como titular após as falhas contra a Ponte Preta, que tiveram como consequência uma enxurrada de críticas de boa parte da Fiel.

Tanto o reserva imediato Danilo Fernandes quanto Cássio, terceira opção entre os goleiros, têm a confiança da comissão técnica. Algo que chega a surpreender, já que ambos não tiveram sequência de jogos para provar a qualidade. Porém, o que a dupla demonstrou nas poucas vezes que esteve em campo já convenceu treinador e o estafe corintiano.

Danilo ganhou tal respaldo com as duas atuações pelo Brasileirão do ano passado, contra Atlético-PR e Santos, fora de casa, quando precisou substituir o lesionado Julio Cesar, além das seis vezes em que atuou nesta temporada – dois amistosos e quatro jogos do Paulistão, sempre com a equipe reserva.

Cássio, por sua vez, atuou apenas diante do XV de Piracicaba pelo Paulistão. Durante aqueles 90 minutos, porém, passou segurança nas saídas de bola e mostrou que sua altura (1,95m) é um diferencial. Além disso, seus treinamentos vêm agradando bastante e chamando atenção no dia a dia.

– Nos preocupamos com todos setores, pois lesões podem acontecer, ou o próprio cansaço, como foi no Paulistão quando jogaram Danilo e Cássio em alguns jogos. Temos de ter peças de reposição – afirmou o gerente Edu Gaspar, lembrando da qualidade do elenco.

Julio Cesar se revolta contra si mesmo após jogo contra a Ponte Preta




Após falhar duas vezes e ajudar o Corinthians a ser eliminado pela Ponte Preta em pleno Pacaembu, Julio Cesar entrou transtornado no vestiário. Com gritos de “seu burro!”, “seu ignorante!”, “seu idiota!” e “por que não fez o mais simples?”, o goleiro se cobrou. A raiva consigo ainda seria externada com a luva no peito e, posteriormente, no chão.

A reação, apurada com pessoas que estavam no vestiário alvinegro, é compreensível. O camisa 1 do Timão tem noção dos erros cometidos e da situação complicada que viverá. Ainda no vestiário, chateado e envergonhado, foi ajudado por Tite na oração, que enfatizou ao grupo os equívocos coletivos, sem qualquer menção individual dos seus erros.

Na sequência, foi a vez de o preparador Mauri Lima conversar rapidamente (veja mais abaixo). A saída do estádio precisou ser agilizada por seu estafe para que ele evitasse contato com jornalistas e torcedores. No Twitter, silêncio. Nada de mensagens até o fechamento desta edição.

Vale lembrar que a bronca de boa parte da torcida não é algo pontual nem recente. As falhas em dois dos últimos momentos decisivos – contra o Goiás, na última rodada do Brasileirão-10, e diante do Santos, na decisão do Paulistão-11 –, pesaram. Nem mesmo o título brasileiro, na qual foi um dos protagonistas, parece ter exterminado seu estigma de falhar em momentos importantes.

E aí que está o problema. O próximo compromisso será o mais importante do ano. Os duelos com o Emelec (EQU), pelas oitavas da Libertadores, serão nos dias 2 e 9 de maio. Para muita gente, Julio não tem condição psicológica de atuar. Tal decisão, porém, será do treinador.

Nesta terça-feira, na reapresentação do time, Tite terá chance de fazer a primeira avaliação de Julio. Danilo e Cássio aguardam. O que ele fará? Ainda é uma incógnita. O certo é que, neste momento, a situação de Julio é a pior possível!

BATE-BOLA

Mauri Lima, preparador de goleiros do Corinthians, em entrevista coletiva no Pacaembu

‘Ninguém ficou tão chateado quanto ele. Eu posso garantir’

Como foi o pós-jogo do Julio Cesar? O que falaram no vestiário?
Conversei pouco com ele depois do jogo e também depois do banho, sei que nessa hora não dá nem para cobrar. É um momento em que a cabeça dele não está boa. Eu gosto de analisar bem as imagens da televisão para fazer a cobrança técnica.

Muitos o elegeram culpado pela eliminação. O que fala sobre isso?
Seria cruel se colocasse que ele foi o principal culpado pela derrota. Temos uma equipe, nós também erramos na parte ofensiva, no meio, na parte defensiva. Uma derrota ocorre por erros coletivos. Para quem é goleiro, para quem é trabalha com isso, quando a coisa não sai tão legal a chateação é grande. Pelo profissional que é, pela pessoa que é, eu posso garantir que ninguém ficou tão chateado quanto ele. Não se pode voltar atrás, temos que trabalhar porque ainda teremos compromissos importantes.

Mas ele errou. Ou não? No 3 gol, ele bateu o tiro de meta nas costas do zagueiro do própria time...
Às vezes você quer corrigir um erro e comete outro. O que eu digo é que nós (goleiros) nunca faremos o gol.Não adianta querer sair rápido demais, porque vai sair errado.

Ele vai se recuperar do baque?
Temos uma Libertadores pela frente e sei que o Julio vai se recuperar, assim como ocorreu após a falha contra o Santos (na final do Paulistão de 2011). Vamos deixar a parte técnica de lado num primeiro momento, para trabalharmos o psicológico. Qualquer um sentiria...

A cobrança será forte?
Qualquer atleta do Corinthians recebe uma forte cobrança. Você ser goleiro, prata da casa, isso aí traz uma cobrança ainda maior. Você vê goleiros por aí que levam gols e não há a mesma cobrança que tem aqui, mas não adianta.

COM A PALAVRA

Ronaldo, ex-goleiro, foi titular do Timão de 1988 a 1998, em depoimento ao LANCE!

‘Mauri e Tite devem analisar seu estado’

"No 1º gol, ele poderia estar um pouco para frente, assim teria chance de consertar o erro ou colocaria a bola para escanteio. No terceiro gol que tomou, deu a saída errada. O momento é complicado, na qual a família e as pessoas mais próximas terão que ajudar. É um momento de avaliação e reflexão da parte dele, mas quem deve avaliar sua parte psicológica são Tite e Mauri. Eles que terão ideia do quanto ficou abalado. Se sentiu demais, é melhor sair um pouco. Se decidirem pela saída dele, não importa se Danilo e o Cássio não vêm jogando. Se eles estão no Corinthians é porque têm condições de jogar. Se não tiver, vai para time pequeno, que é melhor. Eu tinha Carlos e Valdir Peres na frente, seu pensasse que não estava preparado, nunca teria jogado no Corinthians. Não é desejar o mal do Julio, ao contrário. É apenas bater no peito e dizer: “Estou pronto”. O Mauri poderia, inclusive, pedir ajuda do Agnaldo Moreira, meu ex-treinador de goleiro. É um cara que sempre me ajudou, inclusive, em momentos parecidos."



Corinthians abre as portas para Alexandre Pato




Na busca por um atacante "top de linha" para o Campeonato Brasileiro, o Corinthians abre as portas para repatriar o atacante Alexandre Pato, do Milan.
De acordo com o apresentador da TV Bandeirantes e ex-jogador, Neto, o clube tem interesse e manifestou o desejo de recuperá-lo no CePROO, no CT Joaquim Grava. O jogador de 22 anos está parado por conta de uma lesão no bíceps femoral da coxa esquerda, sofrida no início de abril.

- Eu gosto da ideia, mas ainda não teve nenhuma conversa com ele. Eu tenho acompanhado a situação dele pela imprensa. É um grande jogador e seria bem-vindo. O Corinthians está de portas abertas para que ele venha se recuperar - afirmou ao LANCENET! o diretor de futebol, Duílio Monteiro Alves.
- Nós queremos atacante de ponta, temos de pensar assim, pelo tamanho do Corinthians. Não necessariamente uma compra, pode ser uma composição de empréstimo. Olhamos na Itália, que foi o caso do Forlán (da Internazionale de Milão), estamos vendo outros jogadores de clubes europeus. Aqui no Brasil também procuramos, mas ainda não encontramos ninguém com uma segurança para trazer. Jogar pelo Corinthians não é fácil - completou o dirigente.
Retornar para o Brasil é um desejo do staff de Alexandre Pato. Em 2010, ele ficou um tempo no Internacional, mas apenas no departamento médico. De janeiro de 2010 para cá, foram 14 lesões, a maioria delas musculares, nas duas pernas. Em contato, o agente de Pato, Gilmar Veloz - também empresário do técnico Tite - não confirmou, nem negou o interesse corintiano.
- O foco do Pato é se recuperar das lesões e voltar a jogar. Depois vamos ver a situação dele. Não posso falar nada a respeito de outros clubes interessados - disse.
O atacante brasileiro tem o terceiro maior salário do clube, atrás apenas de Flamini e Ibrahimovic. Segundo publicação do jornal italiano Gazzetta dello Sport, ele recebe cerca de 4 milhões de euros anuais - em torno de R$ 800 mil mensais.
Em janeiro, o Paris Saint-Germain (FRA) ofereceu cerca de 28 milhões de euros para contratá-lo. No entanto, Silvio Berlusconi, sogro do atacante e proprietário de honra do Milan, afirmou que não vai vendê-lo.
Sem Adriano, com a iminente saída de Bill para o Santos e pela situação de Liedson, que não aguenta uma longa sequência de jogos, o Timão apressou a busca por um novo camisa 9. A diretoria quer fechar uma transferência o quanto antes. Apesar de inicialmente a janela de transferências se abrir em agosto, ela pode ser antecipada, como aconteceu no ano passado


Londrina: Fim triste e melancólico no Estádio do Café

Para o Londrina Esporte Clube (LEC) restava vencer os dois próximos jogos no Campeonato Paranaense, até porque, não muito distante da cidade, o Rio Branco de Paranaguá venceu o Arapongas, 3 a 1, em pleno Estádio dos Pássaros. Com pouco mais de mil torcedores, o Tubarão demonstrou sua fragilidade diante do Cianorte, perdendo por 1 a 0, gol de cabeça do zagueiro Valdir.
Assim como em outras partidas, o Tubarão apresentou um bom volume de jogo, dominou o adversário, mas, pecou nas finalizações com muitos gols perdidos. E, desta vez, a falta de peças de reposições no banco de reserva também atrapalhou o técnico Cláudio Tencati. O resultado pôs fim no planejamento da diretoria e sonho do torcedor alviceleste em conquistar vaga na Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro em 2012.
Apenas para cumprir tabela, o LEC volta a jogar no próximo domingo, dia 29 de abril, contra o Rio Branco, às 16h, fora de casa.

Londrina lança camisa comemorativa á 20 anos do título estadual de 1992




O Londrina lança hoje, na festa de aniversário do clube, que será realizada na Fábrica1, a camisa comemorativa aos 20 anos da conquista do estadual de 1992.
A camisa será comercializada por R$ 80,00 e pode ser encontrada nas lojas da Karilu

Seleção Brasileira pega moleza nas Olimpíadas: Belarus, Egito e Nova Zelandia são os adversários







A presença do ex-atacante Ronaldo no sorteio dos grupos do futebol masculino e feminino na Olimpíada deu sorte, e o time de Neymar e Mano Menezes pegou uma chave fácil para avançar às quartas-de-final: Egito, Belarus e Nova Zelândia.
O Brasil vai estrear contra o Egito, no dia 26 de julho, no País de Gales. Três dias depois, enfrentará Belarus em Old Trafford, o estádio do Manchester United. Em seguida, no dia 1º de agosto, o Brasil pegará a Nova Zelândia, em Newcastle. O sorteio ocorreu nesta terça-feira (24), no estádio de Wembley, em Londres.
Das três seleções que o Brasil vai enfrentar, o maior desafio deve ser mesmo contra os egípcios, embora o técnico Mano Menezes, que participou da transmissão da Record, tenha optado por não fazer escolhas.
— Acho que os nossos três adversários têm um bom equilíbrio técnico. Lógico que o Brasil tem obrigação muito grande de classificar. Mas precisamos provar isso na prática.
O treinador também afirmou que o maior conhecimento da seleção brasileira é justamente o do futebol do Egito, que enfrentou o Brasil no último Mundial Sub-20.
— Temos um conhecimento do Egito, porque no Mundial a estreia da seleção foi contra o Egito e foi um jogo parelho. Mostra o equilíbrio técnico do qual temos falado. É importante terminar em primeiro, e a seleção brasileira estará preparada para passar bem da fase de grupos.
O atacante santista Neymar, outro que esteve na transmissão, disse que conhece pouco sobre os adversários, mas prometeu dar show em Londres.
- Conheço pouco de cada seleção. Mais do Egito, porque vi o jogo da sub-20. Do resto, conheço pouco. Foi um grupo bom para nós, mas temos de ter respeito não apenas com o Egito, mas com todas. Vou pegar alguns vídeos do Romário para me inspirar.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Panicat Babi Rossi raspa o cabelo ao vivo em rede nacional




Vida de Panicat não costuma ser fácil. Apesar de serem algumas das mulheres mais lindas e desejadas do Brasil, as musas do Pânico na Band sofrem nas mãos dos apresentadores do programa. Babi Rossi foi a última vítima, ao ter seu cabelo raspado ao vivo durante a edição deste domingo (22).
Durante a semana, os internautas deram sugestões de como Babi, única remanescente da época do programa na Rede TV!, poderia mudar o visual. Entre elas, estavam raspar o cabelo igual ao apresentador Marcelo Tas ou usar um moicano como o de Neymar.

Relutante, Babi escolheu raspar o cabelo, para que depois ele nascesse por igual. A Panicat chorou ao passar a mão pela careca, após o cabeleireiro terminar o serviço, assim como quando viu sua imagem refletida em um espelho. "As mulheres gostam muito do cabelo", disse. Para acompanhar a musa, Emílio mandou que Bola também adotasse o novo visual.

Oração á São Jorge

Devotos de São Jorge tatuam imagem do santo como escudo protetor






A famosa oração a São Jorge, um dos santos mais populares da Igreja Católica, é considerado um amuleto para muitos devotos. Parte dela diz: “Armas e fogo, o meu corpo não alcançarão. Facas e lanças se quebrarão sem ao meu corpo chegar”. Foi com esse intuito de proteger o corpo e a alma, que o garçom Andres Atahides resolveu tatuar nas costas uma imagem do 'Santo Guerreiro'.
“Aprendi que as traições vêm pelas costas. Como não posso ver pelas costas, a tatuagem serve como um escudo protetor”, diz. A tatuagem feita em seis sessões de três horas de duração cada, é também uma forma de agradecimento ao santo.
Assim como Atahides, outros devotos resolveram mostrar essa gratidão ao santo protetor através da tatuagem. Mesmo sem fortes ligações com a Igreja Católica, eles levam no corpo um dos símbolos da instituição. “Não sou coroinha de igreja, mas eu queria uma tatuagem que pudesse me dar proteção. Fui buscar na oração, na imagem de São Jorge essa força. Quando estou com problemas, penso na imagem, penso na tatuagem, passo a mão no braço e sinto que há proteção”, diz o comerciante Maurício Lanza que tem tauado um São Jorge no braço.
Ele e Atahides foram tatuados pelo mesmo artista, o tatuador João Paulo. Ele diz que na Bahia, os símbolos religiosos são bastantes tatuados. Por conta de um estilo 'realista', ele é muito procurado para desenhos como esses. “Muita gente busca uma tatuagem que representa um símbolo de proteção. Dentre os santos católicos, São Jorge é um dos mais procurados”, diz.
Para o teólogo Manoel Filho, São Jorge é um santo que está na moda. Ele explica que em cada período histórico a expressão da fé se adequa com a linguagem. “As novas linguagens e os novos tempos vão adequando a fé. No cristianismo primitivo as imagens dos santos eram pintadas nas lápide das sepulturas. Na idade média elas eram pintadas nos vitrais góticos. No Renascimento, as imagens eram feitas nos tetos das catedrais. A expressão da fé se adéqua com o tempo, e esse tempo atual é o da tatuagem. A fé é a mesma, o que muda é a linguagem”.O teólogo diz que para esses devotos que não frequentam igrejas, as imagens que carregam em seus corpos podem ser consideradas como um amuleto. “Essa fé é uma fé difusa, é uma fé não institucionalizada. E isso é uma ação do pós-moderno, que reedita o sagrado, que é um sagrado sem instituição”, conclui.
Devoção de família
O nome veio por devoção do pai ao Santo Guerreiro. O publicitário Jorge Moreno conta que desde pequeno, ele era orientado pelo pai, que também se chama Jorge, a pedir a benção as imagens do santo em casa. “Sempre que íamos viajar, meu pai perguntava se eu já tinha pedido a benção a São Jorge. “Já falou com São Jorge?”, perguntava ele. Eu me vejo como devoto desde pequeno. Todo o dia 23 de abril, eu vou à igreja dedicada a ele e presto minhas homenagens. Essa ligação com o santo é tão forte que tem gente que me liga no dia de São Jorge e não me liga no meu aniversário”, conta.Atualmente Jorge Moreno possui seis tatuagens; a primeira foi a de São Jorge. “A minha única tatuagem que possui um significado é a imagem de São Jorge. Todas as outras servem como um adereço, porque eu acho que ficam esteticamente bonitas em mim. A tattoo do santo tem a função de estar perto de mim, de me proteger”, revela.
Mesmo não indo para a igreja frequentemente, Moreno conta que se considera um devoto do santo. “Acho que São Jorge ficou tão grande que ele passa o limite da igreja Católica. Ele está acima disso tudo”, conclui.
A fisioterapeuta Eugênia Vieira, possui duas tatuagens no corpo, uma delas é uma homenagem ao santo protetor. “Minha avó era devota e deu ao meu pai o nome do Santo. Cresci vendo a imagem do santo em minha casa. Sei que ele é ele quem me protege”, revela.
Ela conta que, após o falecimento do pai, a relação com o santo ficou mais forte. “Meu pai faleceu há 12 anos e desde então, eu carrego imagens de São Jorge comigo, em forma de pingente. Há um ano resolvi tatuar a imagem. É uma homenagem ao santo e a meu pai”, diz.

Cantor Pedro tem parada cardíaca, diz assessora de Leonardo

O cantor Pedro, filho do sertanejo Leonardo, teve uma parada cardíaca às 4h da manhã desta segunda-feira (23), que durou seis minutos, segundo informações dadas por Ede Cury, assessora do cantor Leonardo à TV Anhanguera. De acordo com ela, ele encontrava-se estável por volta das 6h30 desta segunda. Na tarde de domingo (22), segundo Ede, ele também teve uma disritmia cardíaca. A família do cantor estuda a possibilidade de transferí-lo para um hospital em São Paulo.

Durante uma entrevista coletiva no domingo (22), a equipe médica que atende o cantor havia confirmado que o artista havia apresentado uma piora clínica em seu estado de saúde. Pedro, que faz dupla com o primo Thiago, está em coma induzido desde sexta-feira (20), depois de sofrer um acidente de carro na MGC-452, próximo à divisa entre Goiás e Minas Gerais.
ExamesDe acordo com o diretor do hospital, Newton Tristão, exames feitos entre a noite de sábado (21) e a manhã de domingo (22) mostraram que "houve uma piora clínica" no edema cerebral de Pedro e o quadro é de instabilidade. Tristão afirmou, porém, que essa piora era prevista, dentro da gravidade do caso.
"Houve uma piora, sim, no quadro clínico dele, mas já esperávamos isso por causa da gravidade e por ele ainda estar nas 72 horas consideradas críticas. Então, todo paciente com estas características corre risco de morte", ressaltou o médico.
Em entrevista coletiva, a equipe médica afirmou que não há previsão para que ele saia do coma induzido. De acordo com a neurologista Edilene Guiotti, o tempo é um aliado na recuperação: "O tempo é fundamental para a evolução do paciente, mas não podemos falar em datas, até porque não temos condições clínicas para poder acordá-lo. Na verdade, estamos esperando as respostas que ele nos dá. O Pedro é quem vai nos dizer o que devemos fazer". Os médicos afirmaram ainda que ele apresenta trauma ortopédico, pulmonar, abdominal e do crânio.

Adriano revela mágoa com Timão: 'Me senti humilhado'





O atacante Adriano revelou uma grande mágoa com o Corinthians por conta da demissão por justa causa há pouco mais de um mês. Em entrevista para a TV Globo, ele ressaltou que todos os atrasos e faltas à sessões de fisioterapia foram comunicadas ao clube paulista.
- No começo, realmente aconteceram faltas. Mas nunca deixei de avisar. Falava que iria no dia seguinte. Eles sempre concordavam. Me puseram de castigo lá na concentração para dizer que no Corinthians não tinha moleza. De certo ponto, me senti humilhado - disparou.

Questionado sobre seus hábitos pouco convencionais para um atleta, o Imperador foi enfático.
- Todo jogador bebe. Todos e todo mundo sabe disso. Quando estou no churrasco, bebo mesmo. Quem é que só bebe uma cervejinha quando está em um churrasco com amigos? - perguntou.
Sem titubear, o centroavante reclamou da pouca privacidade de sua vida pessoal e destacou que não tem sangue de barata.
- Não tenho privacidade nem na minha casa. Às vezes, fico atento para ver se não aparece um fotógrafo - disse, para depois avisar:
- Eu sou assim, quando pisam no meu calo, não levo desaforo para casa.
Adriano se recupera de uma operação no tendão-de-aquiles do pé esquerdo. Ele está fazendo fisioterapia acompanhado por dois médicos do Flamengo, que tem interesse em sua contratação.
Outros temas abordados na entrevista
Flamengo
"Espero que dê tudo certo. A história está caminhando para ir para o Flamengo."
Adaptação em São Paulo
"Não consegui me identificar muito com a cidade de São Paulo, não que não seja uma cidade maravilhosa. Mas sou carioca e estou mais acostumado com a praia."
Recuperação
"Acho que para jogar só daqui a uns quatro meses e meio."
Pedido da mãe
"Ela me pediu para parar. Falei para ela que só tinha 30 anos e que não saberia o que iria fazer da vida."
Vida pessoal
"Não tenho privacidade dentro da minha casa. Gosto mesmo de ir no lugar onde nasci (Vila Cruzeiro). Semana retrasada estive lá, com bermuda e chinelo, junto dos amigos em um churrasco. Nunca vou deixar de ser assim. Gosto das minhas raízes."


Corinthians 2x3 Ponte Preta






Deu o Alvinegro de Campinas! A Ponte Preta surpreendeu o Corinthians na tarde deste domingo, no Pacaembu, venceu por 3 a 2, e está na semifinal do Paulistão Chevrolet. A Macaca agora aguarda o vencedor da partida entre Guarani x Palmeiras, que se enfrentam agora as 18h30, em Campinas.

A Ponte Preta pôs fim a série de oito vitórias consecutivas do Corinthians, que agora volta as atenções para a disputa da Copa Santander Libertadores. O Timão enfrentará o Emelec, nas oitavas de final da competição. A primeira partida está marcada para o próximo dia 2 de maio, no Equador.

A Macaca fez dois gols no primeiro tempo, com Willian Magrão e Roger. No segundo tempo, o Corinthians tentou a reação, fez dois gols, com Willian e Alex, mas a Macaca fez um e foi o suficiente para avançar.


O JOGO
Dois gols no primeiro tempo foi pouco. A frase resume o primeiro tempo no Pacaembu. Gilson Kleina surpreendeu Tite e escalou Cicinho no lugar de Gerson e fez o Corinthians se perder no meio de campo. Sem Chicão na zaga, Marquinhos e Leandro Castán não conseguiram parar o ataque do rival.
Foram mostrados cinco cartões amarelos, todos para os jogadores da Ponte Preta, que cometeram mais faltas que os corintianos (17 contra 8). Porém, a marcação cirrada da Macaca se mostrou eficaz para iniciar os contra-ataques. E foi em um deles que a Ponte Preta chegou ao primeiro gol.
Aos 12 minutos, Edenilson fez falta no meio decampo e Willian Magrão foi para a cobrança. O zagueirão soltou o pé e contou com a falha de Julio Cesar, que pareceu não acreditar que bola tinha entrado.
O Corinthians tentou pressionar os visitantes, porém, a Ponte Preta, em vantagem, recuou e não deixou espaços. Emerson, aos 23, fez boa jogada e rolou para Fábio Santos, que desperdiçou e mandou por cima do travessão de Bruno Fuso.
Aos 34, a Ponte Preta, em mais um rápido contra-ataque, ampliou a vantagem. Uendel avançou pela esquerda e cruzou dentro da área. Roger se antecipou e deu um toque de pé esquerdo para encobrir o goleiro Julio Cesar.
Um minuto depois, Ralf teve a chance de diminuir, mas errou o chute e o primeiro tempo terminou com a Macaca na frente do placar.
Na volta para a segunda etapa da decisão, Tite fez duas alterações e promoveu as entradas de Douglas e Alex, nos lugares de Danilo e Jorge Henrique, respectivamente.
E o Corinthians melhorou...

Logo aos 4, a bola sobrou para Emerson Sheik na grande área, que soltou o foguete. O goleiro Bruno Fuso, bem posicionado, fez a defesa com tranquilidade.

Em mais uma bela jogada com Sheik, desta vez pela esquerda, aos 20, Liedson não alcança o cruzamento dentro da pequena área e perde ótima chance de marcar o que seria o primeiro gol do Timão.

Com a superioridade em campo, não demorou para o Corinthians balançar a rede. Aos 29 minutos, Willian, que havia acabado de entrar no lugar de Marquinhos, recebeu o cruzamento pelo lado direito e bateu cruzado. Um golaço!

Após o gol corintiano, Gilson Kleina, técnico da Ponte Preta, foi expulso pelo árbitro Rodrigo Braghetto. Ele reclamou muito do gol do Timão, pois Renato Cajá estava caído no gramado e o jogo não havia sido paralisado.
A Ponte Preta chegou ao terceiro gol com Rodrigo Pimpão, os 44, em um chute cruzado e saída antecipada de Julio Cesar. E a jogada começou justamente em outro erro do goleiro corintiano, que bateu tiro de meta na cabeça de Ralf e a bola voltou para os pés da Macaca, que fez boa jogada e marcou o gol.
Na saída de bola, no minuto seguinte, o Corinthians marcou o segundo gol com um golaço de Alex, porém, que não foi suficiente para levar a decisão para os pênaltis.
Agora, o Timão terá dez dias para se preparar para o duelo contra o Emelec, pela Libertadores. A Ponte ainda espera a definição da Federação Paulista. A tendência é que jogue a semifinal no próximo domingo, já que na quinta-feira pegará o São Paulo, em Campinas, pela Copa do Brasil.
FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 3 PONTE PRETA
Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 22/4/2012 – às 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Carlos Augusto Nogueira Junior (SP)

Renda/ público:R$ 908.481,00/ 24.254 pagantes
Cartões amarelos: Roger, Renato Cajá, Guilherme, Cicinho, Bruno Fuso e Willian Magrão (PON); Ralf e Liedson (COR)
Cartões vermelhos: -
GOLS: Willian Magrão, 12'/1ºT (0-1); Roger, 34'/1ºT (0-2); Willian, 29'/2ºT (1-2); Rodrigo Pimpão, 44'/2ºT (1-3); Alex, 45'/2ºT (2-3)
CORINTHIANS: Julio Cesar, Edenílson, Marquinhos (Willian - 18'/2ºT), Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Jorge Henrique (Alex - intervalo), Danilo (Douglas - intervalo) e Emerson Sheik; Liedson. Técnico: Tite
PONTEPRETA: Bruno Fuso, Guilherme, Ferron, Willian Magrão, Uendel; João Paulo, Cicinho, Gerson (Xaves - 26'/1ºT), Caio (Rodrigo Pimpão - 25'/2ºT) Renato Cajá; Roger (Leandrão - 37'/2ºT). Técnico: Gilson Kleina.




domingo, 22 de abril de 2012

Marilia 3x5 Juventus





O Juventus assumiu a liderança provisória do Grupo 3 do Campeonato Paulista da Série A3. Em uma partida emocionante, com oito gols, o Moleque Travesso foi ao Interior aprontar com o Marília e venceu, por 5 a 3, na noite deste sábado, no Estádio Bento de Abreu, em Marília, pela terceira rodada do quadrangular.

Com este resultado, o time da Mooca, que contou com noite inspirada do atacante Thiaguinho, chegou aos cinco pontos e assumiu a primeira colocação, com cinco pontos. O clube entrou de vez na luta pelo acesso. Por outro lado, o MAC estaciona nos três pontos e precisará de uma grande virada no returno para subir.

Haja emoção
Marília e Juventus fizeram um primeiro tempo digno de um jogo decisivo. Logo aos dois minutos, os donos da casa conseguiram chegar ao primeiro gol. O meia Márcio Luiz ganhou dos defensores na corrida, invadiu a área e bateu cruzado, sem chances de defesa para Juninho.
Depois do gol, contudo, quem cresceu foi o Moleque Travesso, que se valeu da velocidade principalmente do atacante Thiaguinho, que infernizava a defesa maqueana. E o empate veio através do próprio Thiaguinho, aos 15 minutos. A defesa adversária falhou e o jogador chutou forte para marcar.
O jogo continuou bastante movimentado, mas os gols só saíram em cobranças de pênalti no final. Aos 43 minutos, o lateral Tony virou o jogo para o time da Mooca. Os visitantes nem tiveram tempo para comemorar, já que quatro minutos depois o atacante João Paulo deixou tudo igual, também de pênalti.
Show do Moleque!
No segundo tempo, o jogo continuou emocionante, com possilidades para os dois times. Aos sete minutos, o Juventus contou com novo vacilo da defesa celeste e fez o terceiro. O meia Saulo carregou a bola com liberdade e bateu no cantinho.
Embora o Moleque mostrasse mais qualidade técnica, o Marília equilibrou o jogo na base da vontade e da disposição. E foi assim que chegou ao empate, aos dez minutos. Eduardo Sales cruzou na área e João Paulo completou de cabeça.
A chuva de gols não parou por aí. Com o passar do tempo, a melhor qualidade técnica juventina prevaleceu. Aos 29 minutos, o lateral-esquerdo Lucas Pavone recebeu na área, girou e bateu para fazer o quarto. O quinto veio aos 38. Thiaguinho deu passe açucarado para o atacante Renato, que ampliou.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Corinthians irá enfrentar o Emelec - EQU nas oitavas da Libertadores




O Corinthians, que classificou-se como primeiro do Grupo 6 da Libertadores após golear o Deportivo Táchira por 6 a 0, no Pacaembu, conheceu na noite desta quinta-feira seu adversário nas oitavas de final da competição. O rival será o Emelec, do Equador, que surpreendeu na última rodada ao despachar os tradicionais Flamengo e Olímpia. Equipe aposta no jogo aéreo, mas é fraca tecnicamente.
> Confira abaixo um raio x da equipe equatoriana:

QUEM É
Nome
Club Sport Emelec (derivado da sigla formada pelas iniciais de Empresas Elétricas do Equador)
Fundação:
28/4/1929, em Guayaquil (EQU)
Principais títulos:
17 Campeonatos Equatorianos (1957, 1961, 1965, 1972, 1979, 1988, 1993, 1994, 2001 e 2002.)
O PALCO DO PRIMEIRO DUELO
Nome George Capwell
Ano de fundação
21/10/1945, em Guaiaquil (EQU)
Característica e capacidade
Estádio acanhado, com capacidade para cerca de 25 mil pessoas. Possui estruturas precárias e o gramado tem algumas irregularidades.
NA FASE DE GRUPOS
Segundo colocado do Grupo 2
Emelec estreou com vitória, mas depois perdeu três partidas seguidas. Mesmo assim, se recuperou no fim e se classificou.
Goleador
Luciano Figueroa, atacante argentino de 30 anos, é a principal arma do Emelec. Jogador experiente, com passagens por clubes da Itália, Espanha e Inglaterra, já marcou três vezes nessa Libertadores. Seu ponto forte é a bola aérea. Marlón de Jesus é outro nome que leva perigo na equipe equatoriana. Meia tem opções variadas, é criativo e perigoso.
Não impõe medo
O Emelec tem pouca expressão internacional. Apesar de ter 21 participações na Libertadores, o time nunca chegou à final do torneio. Além disso, diferentemente de boa parte das equipes equatorianas, os “Elétricos” não têm à seu favor a altitude, já que joga em Guayaquil e não em Quito. A zaga também é vulnerável e não passa confiança.
COMO JOGA
No alto e pelos lados
O Emelec costuma explorar muito as jogadas pelo alto. Por isso, aciona bastante os seus laterais, Mena e Valencia. Como o time sempre atua com linha de três zagueiros, os alas tem liberdade para atacar e costumam chegar à linha de fundo. Em casa, equatorianos costumam sufocar os adversário, marcar pressão e praticar os “chuveirinhos”. Para se ter uma ideia, contra o Flamengo, na primeira fase, foram 30 cruzamentos na área. Porém, time dá espaço para os contra-ataques e não tem defesa muito segura.

COM A PALAVRA
Gilbert Molina
Repórter do diário equatoriano “La Hora”
Principal arma do time são as jogadas aéreas
"Emelec é um time que já está entrosado. A base do time joga junto há cerca de cinco anos e esse ano ainda ganhou alguns bons reforços. O técnico Marcelo Fleitas vem bem também, é um ex-jogador. De início a torcida estava preocupada com o desempenho do time, principalmente depois das três derrotas nos quatro primeiros jogos. Entretanto, quando ganhou do Flamengo e do Olimpia, os torcedores se empolgaram. Luciano Figueroa é o grande ídolo da torcida. O argentino chegou ao Emelec esse ano, mas já cativou a todos com gols importantes e atuações decisivas. O ponto forte da equipe são as jogadas pelas laterais e os cruzamentos na área. Portanto, é preciso tomar cuidado na bola aérea."
MOMENTO DO RIVAL
No Nacional
Emelec disputa o título do Campeonato Equatoriano. Mesmo com um jogo a menos, está em terceira, apenas três pontos atrás do Independiente, que é o líder. Ainda restam onze rodadas.
Últimas Libertadores
No ano passado, Emelece foi eliminado na primeira fase. Time caiu no mesmo grupo de Internacional, Jaguares e Jorge Wilstermann e acabou em terceiro, com oito pontos. Em 2010 a campanha foi ainda mais pífia. O time não conseguiu uma vitória sequer no torneio e acabou na última posição, com dois pontos.